Mulheres brasileiras: menos filhos, chefes de família e sobrecarregadas de trabalho doméstico.

Pesquisas nos lares brasileiros comprovam a tendência pelo filho único. A taxa de fecundidade total no ano passado foi de 1,83 filho por mulher. A média foi inferior à taxa de reposição (de 2,1), que significa o mínimo de filhos que cada brasileira deveria gerar para que a população total do país seja mantida nos próximos 30 anos. Esses dados figuram na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2007.

 

A mesma pesquisa mostrou que as mulheres estão tendo jornadas exaustivas de trabalho (remunerado e não-remunerado), graças à desigualdade na divisão das tarefas domésticas. Vale notar que as famílias chefiadas por mulheres pularam de 24,9%  para 33% em apenas 10 anos.  

Em famílias formadas por casais com filhos, antes apenas 2,4% eram chefiadas por mulheres, agora são 11,2%. Mesmo sustentando a casa, o trabalho doméstico ainda sobra para elas, que dedicam 19 horas por semana aos afazeres, enquanto os cônjuges dedicam pouco mais de 10 horas semanais. É mole?

 

maira-kouvara-pratos1 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s