Dúvida cruel

6 meses? 4 meses? Mais? Menos? Discutuir qual o tempo ideal de extensão da licença maternidade é um assunto sem fim.

Creio que essa é uma daquelas perguntas que muitas de nós já nos fizemos…Afinal, o que é melhor para a mãe, para o bebê e para a empresa? Talvez para cada um desses “personagens” o tempo ideal seja um. Para o bebê, talvez 12 meses seja o ideal. Para a mãe, uns 6 meses estaria de bom tamanho. E para a profissional, será que dá para esticar tanto assim? O problema é que todos esses “personagens” se concentram em uma só pessoa (tirando o bebê, claro). E aí? Qual o tempo ideal de licença-maternidade? Opine, vote, dê seu palpite e participe do nosso forum da semana. Queremos saber o que você pensa disso.

Anúncios

4 Respostas to “Dúvida cruel”

  1. Celia Garcia Says:

    Eu no momento moro na Inglaterra, tenho um bebe de sete meses e meio, trabalho com hotelaria e no momento desfruto da licenca maternidade daqui de 9 meses. Aqui ateh abril/07 a licenca era de 6 meses, e desde entao 9 meses pagos (sendo pagamento inegra pelos 3 primeiros meses e 40 % do salario no restante) e se a mae quiser poder esticar mais 3 meses nao pagos, ha rumores de que a lei mude para 1 ano de licenca maternidade. Eu sou completamente a favor dos 6 meses de licenca maternidade, acho que o periodo de 3 meses eh exatamente quando a mulher de recupera do parto, se acostuma com a nova vida, se acostuma com o bebe, com as noites mal dormidas, eh partir dai que tudo comeca a ficar mais gostoso, que o bebe exige menos, parece que a partir dos 3 meses as pecas se encaixam novamente. E tendo mais 3 meses para realmente curtir o bebe, sem ter que dividir com o trabalho, eh um periodo especial. A empresa logico tem que se adaptar tambem com tudo isso, arranjar substituto e tal, mas acho que faz parte.

  2. Alexandra Says:

    Eu fiquei de licença 5 meses mas olhando meu filho , hj, ficaria pelo menos até ele começar a andar.
    Primeiro pq os primeiros meses são muito trabalhosos, as noites mal dormidas fazem diferença no desempenho do trabalho.
    Na minha volta não senti que estava dando o máx de mim a empresa, tb pudera, eu mal tinha 4 horas de sono.

  3. Melissa Says:

    Eu estiquei minha licença maternidade o máximo que consegui e quando não dava mais pedi para ser demitida. Eu não conseguia trabalhar direito, pois meu pensamento estava nele. Como é meu primeiro filho, eu quero acompanhá-lo em todas as suas descobertas. Pretendo voltar para o mercado de trabalho quando ele tiver uns 2 anos, mesmo sabendo que eu possa nunca mais conseguir uma boa recolocação no mercado de trabalho, prefiro correr esse risco, mas ter a certeza que fiz o melhor que eu pude por esse ser que precisa tanto de mim, não tem preço.

  4. Liana Rangel Says:

    4 meses é pouco… Quando começa a ficar bom você tem que sair e deixar o bebê com uma babá ou em berçário escolhido com muita dor no coração. Com 4 meses o bebê é ultra dependente da mãe. A mãe está se recuperando, se adaptando à nova identidade, entendendo como vai ficar sua vida, seu corpo, seu sono, suas prioridades, suas relações.
    Por outro lado é certo de que as empresas não olham essa ausência com bons olhos e qualquer uma que precise ou queira permanecer no trabalho teme ser substituida (inicia-se o ciclo da culpa!).
    Penso que as empresas poderiam investir na profissional que é mãe e ampliar espaços para que ela se adapte sem grandes traumas. Creches dentro do trabalho resolvem muito bem essa questão e o investimento é pequeno se comparado aos ganhos. Conciliar os mundos talvez seja mais fácil do que se imagina. E todo mundo sai ganhando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: